HC adere a uma das maiores plataformas de pesquisa do mundo


18.07.2018

A partir de agora, pesquisadores terão acesso ao Research Electronic Data Capture, sofisticada plataforma de coleta, gerenciamento e disseminação de dados.

HC adere a uma das maiores plataformas de pesquisa do mundo

HC adere a uma das maiores plataformas de pesquisa do mundo

O Hospital das Clínicas da UFMG acaba de aderir ao Research Electronic Data Capture (REDCap), plataforma de coleta, gerenciamento e disseminação de dados de pesquisa. Criada em 2004 por pesquisadores da Vanderbilt University, localizada no estado do Tennessee, nos Estados Unidos, a sua maior vantagem, além de permitir a utilização de informações de pesquisa entre colaboradores de diferentes departamentos acadêmicos ou instituições.

Para capacitar os pesquisadores sobre o uso da plataforma, o Centro de Telessaúde lançou uma capacitação para os interessados. O curso à distância, gratuito, foi desenvolvido em parceria com o professor adjunto da Faculdade de Medicina da UFMG, Gabriel Assis Lopes do Carmo. Por meio de vídeo aulas, ele explica como o REDCap funciona e o que ele oferece, traz capacitação por áreas, de acordo com a necessidade do pesquisador, material complementar escrito e avaliação final. O acesso à plataforma como gestor de projetos é condicionado à aprovação neste curso.

“Existe uma grande demanda no hospital para se crie bases de dados para pesquisas acadêmicas. Sempre foi uma dificuldade muito grande (…), então conversamos com a diretoria para trazer para a instituição um sistema que permita que o próprio pesquisador crie a sua base de dados. A ideia da capacitação é ensinar o pesquisador a utilizar o RedCap e disponibilizar essa plataforma para todas pessoas que se formaram nesse curso”, revelou o professor Antonio Ribeiro, coordenador do Centro de Telessaúde do HC-UFMG.

Entre as principais funcionalidades do REDCap está o acesso colaborativo entre instituições; autenticação e segurança baseada em funções; formulários eletrônicos intuitivos; validação dos dados em tempo real e checagem de integridade; atribuição de dados e capacidade de auditoria; armazenagem e compartilhamento dos protocolos; armazenagem e backup centrais de dados; exportação de dados em formatos compatíveis com programas de análise conhecidos (Excel, SPSS, SAS, Stata, software R, dentre outros); importação de dados de outros sistemas; possibilidade de acomodar múltiplos projetos sem necessidade de programação específica; possibilidade de atender as demandas de projetos das mais variadas áreas e disciplinas.

“Sua maior vantagem consiste na elaboração de formulários de forma fácil e intuitiva sem a perda dos descritores utilizados ou a formatação do tipo de variável, o que permite maior rapidez na análise de dados e menor chance de erro”, afirmou Gabriel Assis Lopes do Carmo.

O curso de capacitação para uso da plataforma REDCap pode ser acessado por meio do site do Centro de Telessaúde no endereço www.telessaude.hc.ufmg.br/redcap